Arquitetura inclusiva e espaços culturais: da arquitetura à formação de público - módulo 1

O curso reflete sobre a diversidade, especialmente de pessoas com deficiência, presente em equipamentos culturais, abordando as barreiras encontradas por esse público, desde a circulação na cidade e o acesso até uma programação que não comunica.

DETALHES DO CURSO

  • Tipo: autoformativo
  • Carga horária: 20:00
  • Número de aulas: 17

RECURSOS DO CURSO

  • Vídeos
  • Documentos de leitura
  • Legendas
  • Acessível em Libras
  • Audiolivros

O curso Arquitetura inclusiva e espaços culturais: da arquitetura à formação de público busca refletir sobre a diversidade, principalmente de pessoas com deficiência, em equipamentos culturais. Para tanto, as aulas abordam temas como projetos concebidos já com princípios do desenho universal e reflexões sobre fluxos, processos e dinâmicas presentes no cotidiano de instituições voltadas para a cultura.

Entre os assuntos, discutem-se as barreiras encontradas por esse público, desde a circulação na cidade e o acesso à porta de entrada até uma programação que não comunica. A falta de acesso, de conhecimento e de representação contribui para o apagamento das pessoas com deficiência nos espaços culturais. Por isso, além de apresentar normativas e conceitos de uma arquitetura inclusiva, o curso propõe refletir sobre ações que promovam a diversidade.

Com duração de 20 horas, o programa é dividido em dois eixos – “Desenho universal e parâmetros legais e normativos para pensar a infraestrutura” e “Formação de público, participação e representação” – e voltado para gestores e produtores culturais, arquitetos, engenheiros, cenógrafos, cenotécnicos, estudantes de áreas afins e interessados em geral.